FALE COM A GENTE
62 3546-1414
TOPO

Perguntas frequentes | Tire suas Dúvidas

Não, no momento não disponibilizamos desse serviço.
O primeiro passo será encaminhar para a FEDERAL IMÓVEIS carta informando a desocupação do imóvel, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias nos casos em que o contrato estiver por prazo indeterminado. Nos casos em que o contrato estiver vigor, contactar o departamento de aluguel. Quando o imóvel estiver efetivamente desocupado, será preciso ligar para a para o departamento de aluguel, da Federal Imóveis, para marcar dia e hora da vistoria de “acerto final”. O LOCATÁRIO, ou seu representante, deverá acompanhar a referida vistoria. O vistoriador levará a “vistoria inicial” e complementos (se for o caso). Caso tenha reparos a serem feitos, o aluguel e demais encargos, tais como: água, luz, condomínio (quando for o caso) e IPTU continuam sob a responsabilidade do LOCATÁRIO, até a entrega do imóvel nas mesmas condições da “vistoria inicial”.
O fundo de reserva deverá ser sim descontado, conforme prevê no nosso contrato de locação. Os rateios deverão ser descontados somente no caso de benfeitoria para o imóvel, ou seja, somente no caso de rateios extraordinários.
Depende do tipo de serviço, se for manutenção poderá ser feito sem autorização do proprietário, mas se caso for fazer alguma mudança/benfeitoria/adequação o mesmo deverá ser comunicado para a imobiliária para que seja repassado para o(a) proprietária para sua ciência e autorização.
No momento ainda não disponibilizamos esse serviço, mas caso seja do seu interesse, temos a opção no nosso site de 2ª via de boleto, o locatário poderá acessar e o sistema que o direcionará para o Banco, bastando digitar o CPF e emitir a boleta, ou então entrar em contato com a imobiliária.
DO PROPRIETÁRIO: entende-se despesas extraordinárias de condomínio que são aquelas que não se refiram aos gastos rotineiros de manutenção do edifício, especialmente:
a) obras de reformas ou acréscimos que interessem à estrutura integral do imóvel;
b) pintura das fachadas, empenas, poços de aeração e iluminação, bem como das esquadrias externas;
c) obras destinadas a repor as condições de habitabilidade do edifício;
d) indenizações trabalhistas e previdenciárias pela dispensa de empregados, ocorridas em data anterior ao início da locação;
e) instalação de equipamentos de segurança e de incêndio, de telefonia, de intercomunicação, de esporte e de lazer;
f) despesas de decoração e paisagismo nas partes de uso comum; g) constituição de fundo de reserva.
g) no caso de imóveis térreo – o proprietário será responsável pela estrutura como madeiramento (telhado) , vazamentos internos dentro da parede, dilatação de piso(cerâmica), etc, ou seja tudo que tiver alguma conseqüência que não seja causado pelo inquilino e nem seja desgaste e uso habitual do dia a dia;

DO LOCATÁRIO: entende-se despesas ordinárias de condomínio que são aquelas necessárias à administração respectiva, especialmente:
a) salários, encargos trabalhistas, contribuições previdenciárias e sociais dos empregados do condomínio;
b) consumo de água e esgoto, gás, luz e força das áreas de uso comum;
c) limpeza, conservação e pintura das instalações e dependências de uso comum;
d) manutenção e conservação das instalações e equipamentos hidráulicos, elétricos, mecânicos e de segurança, de uso comum;
e) manutenção e conservação das instalações e equipamentos de uso comum destinados à prática de esportes e lazer;
f) manutenção e conservação de elevadores, porteiro eletrônico e antenas coletivas;
g) pequenos reparos nas dependências e instalações elétricas e hidráulicas de uso comum;
h) rateios de saldo devedor, salvo se referentes a período anterior ao início da locação;
i) reposição do fundo de reserva, total ou parcialmente utilizado no custeio ou complementação das despesas referidas nas alíneas anteriores, salvo se referentes a período anterior ao início da locação.
g) no caso de imóveis térreo – o locatário será responsável pela manutenção e reparos de uso rotineiros, do dia a dia: como: telhas quebradas (telhado) , vazamentos aparentes, etc, ou seja tudo que tiver alguma conseqüência que não seja estrutural;
Sim, principalmente quando for proceder algum desconto no aluguel, o comprovante é obrigatório. Quanto as contas mensais quando fazemos a renovação do contrato, solicitamos a entrega de todas as contas na imobiliária para fechamento daquele ciclo de locação.
Não, o fiador deverá ser residente e domiciliado na cidade de Goiânia ou imediações, exemplo:(Trindade, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Inhumas).
FALE COM A GENTE
62 3546-1414
Avenida D, nº 192 Setor Oeste - CEP 74.140-160